Carte non disponible

Titre Formação: Economia Solidaria na Cultura e Educação

Thème - Territoire

Slogan

Descrição / Relato

APOSTILA DE FORMAÇÃO – A Cultura Contemporânea: Economia Solidária uma Contraposição a Indústria Criativa.
É um projeto de formação a nível técnico e científico que se utiliza de todas as tecnologias de informação para pesquisar e refletir sobre o processo histórico da Industrialização da Cultura no Brasil e no Mundo. -Como ocorreu? – Sua Origem e o processo Político Industrial Brasileiro. Quando Corporações Financiam o Ativismo Social- Os aspectos dos Movimentos Sociais e os Desafios e Trajetórias da Mulher Preta na Economia Solidária e Social. Origem -Matriarcal Africana, -Desafios da Mulher Preta no Brasil, – Partindo para o entendimento do Comércio Justo e Solidário, pela Economia Solidária – Como Práxis Pedagógica Moacir Gadotti. – Os Princípios Jurídicos das Relações Internacionais do Brasil. – O alcance da Economia Solidária e dos direitos do Jovem no Estatuto da Juventude. – Economia Solidária aspectos históricos dessa Contraposição. – A Origem da Economia Social e Cooperativa em Contraposição a Revolução Industrial. – Finanças Solidárias, – Redes Solidárias, – A Cultura Contemporânea.
Justificativa:
No âmbito da ONU o Estado Brasileiro estabelece o Decreto Nº 7.037 de 21 de Dezembro de 2009 atualizado pelo Decreto Nº 7.177 de 12 de maio de 2010 criando o Programa Nacional de Direitos Humanos, no Eixo II Desenvolvimento e Direitos Humanos. A Economia Solidária esta como base para Metas do Milênio, contextualizada no Fórum Social Mundial, traz a construção da Lei Nº 12.852, de 5 de agosto de 2013 Estatuto da Juventude, Capitulo II Dos Direitos dos Jovens Seção III Do Direito à Profissionalização o Trabalho e à Renda Artigo 15, dispõe a Economia Solidária.
Lei nº 12.368 de 13 de dezembro de 2011 – Dispõe sobre a criação da Política Estadual de Fomento à Economia Solidária no Estado da Bahia e do Conselho Estadual de Economia Solidária.
Art. 4º – São instrumentos da Política Estadual de Fomento à Economia Solidária: III – inclusão de conteúdo atinente à Economia Solidária de forma transversal e multidisciplinar nas atividades extracurriculares da rede estadual de ensino e seus respectivos projetos políticos pedagógicos nos diferentes níveis e modalidades de ensino;
Art. 10 – O agente executor da Política Estadual de Fomento à Economia Solidária será o Estado da Bahia, por meio de seus órgãos e entidades. Parágrafo único – Para a execução da Política Estadual de Fomento à Economia Solidária poderão ser firmados convênios, acordos de cooperação, ajustes ou outros instrumentos congêneres com órgãos e entidades da Administração Pública Federal ou dos Municípios, com organizações da sociedade civil e entidades privadas, na forma da legislação pertinente.
Objetivo:
A Socioeconomia Solidária e Social e o Comércio Justo e Solidário têm como objetivo de disciplinar a organização e o funcionamento das relações de trabalho e sociais como um todo, de maneira moderna, buscando a superação dos desafios impostos pela incorreta compreensão dos princípios e valores do cooperativismo e da autogestão, tanto no âmbito dos contratantes (da iniciativa privada ou do governo), quanto na visão dos fiscalizadores pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). A Apostila de Formação e Introdução cumpre os Objetivos da Práxis Pedagógica e do Plano Político Pedagógico que possibilita entender os horizontes da Economia Solidária na Cultura e Educação, através de planejamento – Fomento de Interesse e Responsabilidade Sociocultural – Ecopolo Monte Zion FIRSC.
Público Alvo:
Educadoras (es), Produtoras (es), Estudantes, Artistas, Instituições e Movimentos Popular, Social e Ambiental.
Metodologia de Formação
Proposta de Cronograma, podendo ser realizadas em mais dias para possibilitar maior diálogo:
Período da Manhã
8:30 às 9:00 – Café da Manhã e Inscrição da Lista de Presença.
9:00 às 9:20 – Abertura com Poema e Apresentação da Metodologia do dia da Apostila de Formação Ecopolo Monte Zion.
9:20 às 10:00 – Indústria Cultural Brasileira. O Processo Histórico da Industrialização do Simbólico. Como ocorreu e sua origem. Desenvolvimento Industrial Brasileiro. Aspectos desse retrato.
10:00 às 11:30 – Exibição do Documentário: Servidão Moderna (Analise Mundial) – “Globalização O Mundo Visto do Lado de Cá” – Milton Santos. (Analise Brasileira perante o mundo).
11:30 à 12:00 – Dialogo da primeira Leitura do Mundo.
12:00 às 13:00 – Almoço.

Período da Tarde
13:00 às 14:00 – Desafios e Trajetórias da Mulher Negra na Economia Solidária e Social. Vincular o Movimento do Comércio Justo à Proposta de Economia Solidária – Como Práxis Pedagógica Moacir Gadotti. Os Princípios Jurídicos das Relações Internacionais do Brasil. Estatuto da Juventude seus Direitos na Economia Solidária.
14:00 às 14:30 – Coffe Break.
14:30 às 15:30 – Economia Solidária aspectos históricos dessa Contraposição.
A Origem da Economia Social e Cooperativa em Contraposição a Revolução Industrial. A Cultura Contemporânea.

15:30 às 16:50 – “Documentário A Cor do Trabalho”.
“Representa algo de novo e esperançoso para o futuro da Educação Popular da América Latina e para uma nova ordem Econômica Mundial. Paulo Freire”.

Ecopolo de Produção Cultural e Desenvolvimento Socioambiental Monte Zion
Projeto de Cooperativa de Cultura e Educação Solidária
E-mail: montezioncooperativadecultura@gmail.com
Facebook: Ecopolo Monte Zion
Tel: (73) 9.8828-7896 Rafael Torres
Tel: (73) 9.8844-1052 Juliana Queiroz

Data/hora
Date(s) - 14/03/2018
ALL DAY .

Profil


Contato

Deixe uma mensagem e etornaremos o mais rápido possível. You can send us an email and we'll get back to you, asap./puede enviarnos un correo electrónico y nos comunicaremos con usted lo antes posible./vous pouvez nous envoyer un email et nous reviendrons vers vous, dès que possible.

En cours d’envoi
Select your currency
BRL Réal brésilien
EUR Euro

Vous connecter avec vos identifiants

ou    

Vous avez oublié vos informations ?

Create Account