A 13ª edição do Fórum Social Mundial (FSM 2018) será realizada entre os dias 13 e 17 de março, em Salvador, na Bahia. Com a maior parte das atividades concentradas no Campus de Ondina da Universidade Federal da Bahia (UFBA), o evento conta ainda com atividades em territórios temáticos como o Parque do Abaeté, em Itapuã, e o Parque São Bartolomeu, no Subúrbio Ferroviário da cidade.

O FSM 2018 será o espaço de diálogo e convergência de cerca de 60 mil pessoas, de 120 países, que estarão na cidade com o objetivo de debater e definir novas alternativas e estratégias de enfrentamento ao neoliberalismo, aos golpes antidemocráticos e genocidas que diversos países estão enfrentando nos últimos anos.  Com o lema “Resistir é criar. Resistir é transformar!”, o Fórum visa promover a transformação do ser humano em busca de “Um outro mundo possível”.

Com mais de 1500 coletivos, organizações e entidades cadastrados, e cerca de 1300 atividades autogestionadas inscritas, o FSM 2018, terá representantes de entidades de países como Canadá, Marrocos, Finlândia, França, Alemanha, Tunísia, Guiné, Senegal, além de países Panamazônicos e representações nacionais.

Já confirmaram presença no evento o ex-presidente do Brasil, Luís Inácio Lula da Silva; a presidente da Fundação Franz Fanon, Mireille Fanon Mendes France; a Yalorixá Makota Valdina; o sociólogo Emir Sader; a presidente da Federação Democrática Internacional de Mulheres (FDIM), Lorena Peña; o ex-presidente paraguaio, Fernando Lugo; a militante indígena e pré-candidata a  presidência, Sônia Guajajara; Boaventura de Sousa Santos, cientista político; o filósofo do Congo, Godefroid Ka Mana Kangudie; Francine Mestrum, da Justiça Global Social.

Participarão também de atividades no FSM,  Abdellah Saaf , ex-ministro da Educação Nacional de Marrocos; Kamal lahbib, defensor dos direitos humanos de Marrocos, ex-preso político; Eda Duzgun, liderança das mulheres curdas; Sara Soujar, do Movimento de Combate ao racismo e xenofobia do Norte de Marrocos, da organização Gadem; Mamadou Sarr, militante da Mauritânia para defesa dos Negros; Jamal Juma, ativista palestino da campanha BDS de boicote à Israel; Mattews Ban, liderança sulafricano do movimento de trabalhadores rurais; Gustave Massaih, membro fundador do movimento de Maio 68, na França; Abdellah Saaf, ex-ministro da educação nacional de Marrocos.

Ana Cañas, Ilê Aiyê, Tulipa Ruiz, Orquestra Sinfônica da Bahia (OSBA), Margareth Menezes, Filarmônica Minerva Cachoeirana, Lazzo Matumbi, além do rapper Flávio Renegado, e das artistas baianas, Clécia Queiroz, Banda Didá, Juliana Ribeiro, Marcia Short, entre outras performances artísticas farão parte das apresentações culturais durante o fórum.

 

Inscrições

As inscrições individuais e de organizações podem ser feitas até o dia 08 de março, através do site www.fsm2018.org ou presencialmente, durante a realização do evento, no valor .

Com o lema “Resistir é criar. Resistir é transformar!”, as atividades do Fórum devem convergir para os seguintes eixos temáticos: Ancestralidade, Terra e Territorialidade; Comunicação, Tecnologias e Mídias livres; Culturas de Resistências; Democracias; Democratização da Economia; Desenvolvimento, Justiça Social e Ambiental; Direito à Cidade; Direitos Humanos; Educação e Ciência, para Emancipação e Soberania dos Povos; Feminismos e Luta das Mulheres; Futuro do FSM; LGBTQI+ e Diversidade de Gênero; Lutas Anticoloniais; Migrações; Mundo do Trabalho; Um Mundo sem Racismo, Intolerância e Xenofobia; Paz e Solidariedade; Povos Indígenas e Vidas Negras Importam.

Para a edição do FSM 2018, a novidade é unir aos eixos, lemas e bandeiras com o intuito de contribuir ao processo de mobilização e articulação das resistências entre si, que são abertos e podem ser propostos por redes, plataformas, organizações e movimentos sociais. Alguns lemas já sugeridos em consultas feitas no  site do FSM são: “A vida não é mercadoria”, “Nada sobre nós, sem nós”, “Cidadania sem Fronteiras”, “Vidas Negras Importam”, entre outros.

Todas as atividades inscritas no FSM 2018, são autogestionadas, ou seja, cada organização se responsabiliza por toda gestão do evento (formato, palestrantes, passagens, translado, hospedagem, etc.). Já a Organização do Fórum, garante a infraestrutura para a realização das atividades propostas e a divulgação na Programação do site do Fórum.

Veja a Programação completa do FSM e das atividades autogestionadas no site.

13 de Março
11h: Coletiva de Imprensa do Coletivo Brasileiro do FSM 2018 e Conselho Internacional do Fórum Social Mundial.
15h: Marcha de Abertura – Resistir é Criar, Resistir é Transformar
19h: Show/Atividades Político-culturais

14 de Março
9h: Atividades de Convergências
14h30: Atividades Autogestionadas
17h: Atividades Autogestionadas
19h30: Atividades Político-culturais

15 de Março
9h: Atividades de Convergências
14h30: Atividades Autogestionadas
17h: Ato em Defesa da Democracia
19h30: Atividades Político-culturais

16 de Março
9h: Assembleia Mundial das Mulheres
12h: Reunião das Relatorias
12h: Atividades Autogestionadas
14h30: Atividades Autogestionadas
15h: Assembleia Mundial dos Povos, Movimentos e Territórios em Resistências
17h: Atividades Autogestionadas
20h: Ato Político-cultural Rumo ao FAMA

17 de Março
8h30: Ágora dos Futuros (Agenda de Ações Pós-Fóruns)
9h: Atividades Autogestionadas
11h: Atividades Autogestionadas
12h: Cortejo Cultural
14h30: Atividades Autogestionadas
17h: Atividades Autogestionadas
14h às 18h: Reunião do Conselho Internacional do FSM

18 de Março
9h às 18h: Reunião do Conselho Internacional do FSM
18h: Coletiva de Imprensa do Coletivo Brasileiro do FSM 2018 e Conselho Internacional do Fórum Social Mundial.

 

 

Marcha de abertura, o Encontro da Diversidade das Lutas

A tradicional Marcha de Abertura do FSM 2018 ocorrerá no dia 13 de março, a partir das 15h. O percurso sairá da praça do Campo Grande, passando pela Avenida Sete, até a Praça Castro Alves, palco de grandes manifestações de luta e resistência baiana. Em seus quatro quilômetros, estima-se que milhares de pessoas tomem as ruas do Centro de Salvador. Com desfecho aos pés do poeta Castro Alves, na “Praça do Povo”, como é conhecida, a grande abertura contará com um palco para apresentações culturais, performances artísticas e musicais. O intuito da marcha é estimular organizações, coletivos, redes e pessoas a expressarem suas lutas por “Um outro mundo possível!”.

No mesmo dia, está prevista uma coletiva de imprensa, às 11h da manhã, com integrantes do Coletivo Brasileiro do Fórum Social Mundial 2018 e Conselho Internacional do Fórum Social Mundial.

 

Assembleias,Tribunais e Marchas

Nos dias 13 e 14 de março, pela manhã será realizado o Tribunal contra os Despejos, na Faculdade de Arquitetura da UFBA, na Federação;

Tribunal Popular para Julgamento dos Crimes de Feminicídio contra as Mulheres Negras

dia 14, no auditório do IFBA, no bairro do Canela, às 9h;

Marchas das Mulheres Contra o Racismo, com concentração no largo do Campo Grande, no dia 14, a partir das 14h;

Assembleia Mundial da Juventude, no dia 14, às 14h, no Acampamento Intercontinental das Juventudes, a ser realizado no Parque de Exposições de Salvador;

Ato em Defesa da Democracia no dia 15, às 17h, com a presença de representantes das esquerdas no mundo e de ex-chefes de estados latino-americanos, no Estádio de Pituaçu;

Assembleia Mundial dos Povos, Movimentos e Territórios em Resistência, no dia 16, às 14h, no Acampamento dos Povos Indígenas, no Centro Administrativo da Bahia (CAB);

Ágora dos Futuros, na manhã do dia 17, com a apresentação dos resultados das atividades, na Praça das Artes – , campus de Ondina da UFBA.

 

Assembleia Mundial das Mulheres

A Assembleia Mundial das Mulheres sempre foi ponto alto durante o FSM. E em Salvador, inovará como única e exclusiva atividade no meio da programação oficial do FSM 2018, na manhã do dia 16 de março, com possibilidade de acontecer no centro histórico de Salvador.

O intuito é assegurar que as mulheres com outras agendas políticas no Fórum estejam liberadas para debater suas questões de gênero, pautas feministas e lutas das mulheres, como a criminalização do aborto, o feminicídio, o combate contra a violência da mulher e o machismo, entres outras. “O Feminismo e as Lutas das Mulheres”, é o tema definido como um dos eixos temáticos do FSM 2018.

A Assembleia Mundial de Mulheres, será um momento expressivo da troca de ideias e experiências entre mulheres do mundo inteiro. Dessa assembleia sairá uma grande colaboração para o movimento feminista e as lutas gerais, a “Carta com os 10 Pontos Inegociáveis” da luta das mulheres em todo o mundo e a criação de uma frente de ação e articulação internacional para acompanhar os avanços dessa iniciativa.

 

Acampamento Intercontinental da Juventude

 Mais do que um alojamento, um território de extensão para debates e discussões políticas do Fórum Social Mundial (FSM2018), o Acampamento Intercontinental da Juventude (AIJ), nesta edição, ocupará o Parque de Exposições Agropecuárias de Salvador, de 11 a 18 de março, com capacidade para receber mais de seis mil jovens.

Atos, shows e assembleia farão parte das atividades no AIJ, e contará também com uma vila gastronômica da economia solidária, palcos livres para apresentações culturais, mesa-redonda, e o “ritmos da juventude”, que são apresentações com artistas que dialogam com temas sobre as perspectivas e problemáticas que envolvem os jovens.

 O cadastramento para pessoas que pretendem participar do Acampamento Intercontinental da Juventude (AIJ), do Fórum Social Mundial 2018. A/O pretendente deverá fazer sua inscrição regularmente como Participante através do site do Fórum, e em seguida, preencher o formulário de cadastro para o AIJ. As inscrições on-line no FSM poderão ser realizadas até o dia 08 de março, após esta data só presencialmente no local.

 

Cobertura para Imprensa

Estão abertas as inscrições de jornalistas e comunicadores(as) para o Centro de Mídia do Fórum Social Mundial 2018. Poderão se inscrever profissionais destacados(as) por veículos de mídia convencional e do universo das mídias livres, entre repórteres de impresso, internet, televisiva ou de rádio.

As inscrições devem ser feitas até o início do FSM, através do site ou no local do evento, sendo que as credenciais aprovadas deverão ser retiradas no balcão de mídia, na Universidade Federal da Bahia (UFBA).

 

Sobre o Fórum Social Mundial

O Fórum Social Mundial é uma iniciativa da sociedade civil organizada, nascida em Porto Alegre, em 2001, que promove o encontro democrático, plural e de resistência com o objetivo de incentivar debates, aprofundamento da reflexão coletiva, troca de experiências e a constituição de coalizões e de redes entre os movimentos da sociedade civil organizada e organizações comunitárias que se opõem ao neoliberalismo e ao domínio do mundo pelo capital.

O evento é realizado a cada dois anos, sendo que nos anos de intervalo, fóruns temáticos descentralizados e autônomos são realizados para dar seguimento às articulações e reflexões críticas nos diferentes países e regiões. O último foi realizado no Canadá, em 2016.

 


21 Comentários
  1. Alexandre Gomes Lopes 4 meses atrás

    Sou professor de filosofia de Colegio Estadual do Stiep Carlos Marighella e tenho divulgado ostensivamente desde o ano passado o evento com meus alunos. Um evento como esse deveria ser aberto, gratuito para os alunos das escolas públicas do estado e municípios que acolhe a maioria da população carente da sociedade baiana. Seria interessante turmas do 9 º ano fundamental e turmas do ensino médio, pudessem participar em caravanas das atividades. Os alunos poderiam ser classificados como um coletivo?

    • MARIANA DUTRA TEIXEIRA PEIXER

      Olá Professor. As atividades do FSM são todas abertas. O território, as salas são livres.
      A inscrição é necessária para ajudar a custear os altos custos do evento, e para receber a bolsa e crachá.

  2. Karina 4 meses atrás

    Sou autônoma e não estou ligada , no momento, a nenhuma ONG ou outra instituição , no entanto trabalhei por vários anos tanto em ONG quanto como voluntária em organizações em defesa dos direitos humanos e direitos das mulheres, tenho interesse em participar da Dos eventos ligados à Assembleia Mundial das Mulheres e vi no site do Fórum Mundial que não posso fazer isso porque estou inscrita individualmente. Não acho justo não poder participar porque não estou vinculada no momento a nenhuma instituição ou ONG dessa área.Gostaria que me explicassem o motivo desta proibição.
    Grata pela atenção.
    Karina

  3. Muito boa esta programação. Que a ESPERANÇA seja o motor condutor dos eventos. Para se continuar forjando um “outro mundo é possível”.

  4. Matheus Luna 4 meses atrás

    Bom dia gostaria de informações sobre o local do evento Fórum Social Mundial 2018 , não encontrei no site.

  5. Sandra Helena de Almeida Lima 4 meses atrás

    Espero que esse fórum seja bom pois não vejo a hora de chegar aí, um grande abraço!

  6. Maria Peixoto 4 meses atrás

    Eu ja fiz minha inscrição

  7. Marli Brito Gomes 4 meses atrás

    Sou pedagoga e trabalho com alunos e Pessoas com necessidades especiais ,e a comunidade surda a muito tempo que estou querendo participar deste fórum e adquirir mais experiência e conhecimento profissional para fazer um trabalho melhor e ajudar mais.

  8. Joana Improta 4 meses atrás

    Como participar do FSM.

  9. Elizabete Ribeiro Oliveira 3 meses atrás

    Em que local acontecerá a Assembléia Mundial das Mulheres? Será preciso fazer a inscrição?

  10. Harald Ort 3 meses atrás

    Soy profesor de alemán de la Secundaria y estoy sorprendido que poco es divulgado sobre el evento en la prensa a nivel internacional. Este evento debería encontrar un foro a nivel mundial. Es horrible que al mismo momento mientras se realiza el #FSM2018 acontece el asesinato de la concejal Mireille Franco, una defensora de los DDHH. Sobre este crimen todo el mundo está informado.

  11. Ednalva 3 meses atrás

    Boa noite fez a inscrição do evento e participei três dias preciso um atestado ou algo que comprove minha participação os três dias. As atividades foram ótimas ,mas houve algumas falhas na organização.Gostaria de um uma posição preciso para apresentar ao trabalho.

  12. Maria Conceição Nascimento 3 meses atrás

    Participei do fórum, adorei. Pena não poder participar de todas as palestras, muito valiosas . Gostaria de saber se o material ou seja as palestras serão disponibilizadas, porque os conteúdos são muito ricos e gostaria de tê-los. Estou sonhando ou é possível? Obrigada

    • FMML WFFM
      FMML WFFM 1 mês atrás

      Na medida do possível, os relatos e materiais das atividades serão disponibilizados no site. Depende dos realizados de cada oficina enviarem o conteúdo.

  13. elis 3 meses atrás

    boa tarde me inscrevi e participei do fórum. Como faço para receber meu certificado?

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Contato

Deixe uma mensagem e etornaremos o mais rápido possível. You can send us an email and we'll get back to you, asap./puede enviarnos un correo electrónico y nos comunicaremos con usted lo antes posible./vous pouvez nous envoyer un email et nous reviendrons vers vous, dès que possible.

Enviando
Select your currency
EUR Euro

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account