FOPIR – De 13 a 17 de março, Salvador recebe o 13° Fórum Social Mundial (FSM). Com o lema “Resistir é criar. Resistir é transformar!”, o Fórum visa promover a transformação do ser humano em busca de “Um outro mundo possível”. Entre as atividades da programação está a Roda de Conversa “JUVENTUDE NEGRA DEBATE: GENOCíDIO, POLÍTICAS DE DROGAS E ESTRATÉGIAS DE SEGURANÇA COLETIVA”. A atividade é realizada pelo Fórum Permanente pela Igualdade Racial (FOPIR) e acontecerá na próxima sexta-feira (16), às 14h, Centro de Estudos Afro Orientais (CEAO).

Integrantes do Fopir, o Odara Instituto da Mulher Negra, o Centro de Estudos das Relações de Trabalho e Desigualdades (CEERT), o Observatório de Favelas e a Redes da Maré organizam, em um esforço coletivo, o evento que tem como objetivo desenvolver estratégias de mobilização para fortalecer o enfrentamento do racismo e a defesa das políticas de promoção da igualdade racial e de gênero.

O aumento do encarceramento em massa e do assassinato de pessoas negras, especialmente os jovens, a crescente truculência das polícias, a permanência da seleção racial no sistema de justiça, o aumento do militarismo e do paramilitarismo nas comunidades negras, exige estratégias autônomas de prevenção à violência, encarceramento e morte da juventude negra, alvos preferenciais da política de segurança pública.

As consequências das políticas de segurança pública e combate às drogas é que no Brasil mata-se todos os anos mais de 60 mil pessoas, 71% das vítimas são negros. A cada 23 minutos, um jovem negro é assassinado no país.

A roda de conversa pretende reunir ativistas das lutas Contra o Genocídio da População Negra, ativistas e pesquisadores pela legalização das drogas, ativistas e profissionais do Direito, militantes negras e negros em geral, principalmente da juventude, para debater estratégias de segurança coletiva para as comunidades e jovens negrxs.

A proposta é que a partir da roda pensar coletivamente alternativas de como os movimentos e comunidades negras podem seguir em diálogo para prevenir e agir diante de situações de vitimização da juventude negra e periférica.

Além das instituições que organizam o debate, também estão confirmadas a participação do Odeart (Ba), Unibairros (Ba), Instituto Mídia Étnica (Ba), Renfa – Rede de Feministas Anti Proibicionistas (Ba/Br), INNPD – Iniciativa Negra Por Outra Política de Drogas (Ba/Br), CAMA – Centro de Arte e Meio Ambiente (Ba), Odeart (Ba), Coletivo Brejo (Ba), Coletivo Ocupa Preto (Ba), INegra – Instituto Negra do Ceará (Ce), Coletivo Bonja Roots (Ce), Movimentos (RJ), Coletivo Papo Reto (RJ), DataLabe (RJ), Olabi – PretaLab (RJ), Casa Fluminense (RJ).

Serviço

Fórum Social Mundial FSM 2018

Juventude Negra debate: Genocídio, política de drogas e estratégias de segurança coletiva

Data: 16 de março

Horário: 14h

Local: Centro de Estudos Afro Orientais (CEAO). Largo Dois de Julho.

Classificação: livre

Entrada: gratuita

0 Comments

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Contato

Deixe uma mensagem e etornaremos o mais rápido possível. You can send us an email and we'll get back to you, asap./puede enviarnos un correo electrónico y nos comunicaremos con usted lo antes posible./vous pouvez nous envoyer un email et nous reviendrons vers vous, dès que possible.

Sending
Select your currency
BRL Brazilian real
EUR Euro

Log in with your credentials

or    

Forgot your details?

Create Account