Janine Farias, a primeira surdocega a fazer faculdade de pedagogia no Brasil, durante o Coletivo Baiano de Pessoas com Deficiência, no campus da UFBA
Foto: Lucio Tavora/ Agência Tempo

Reunidas em assembleia realizada na última quarta-feira (14), representantes de movimentos de pessoas com deficiência decidiram escrever um documento que analisa os avanços e os desafios na implementação da Convenção Internacional sobre os direitos das pessoas com deficiência, conjunto de diretrizes e princípios sobre a defesa e garantia dos direitos dessa população.

Realizada no campus de Ondina da UFBA, a reunião contou com participação do vice-presidente da Comissão de Direitos da Pessoa com Deficiência da OAB, Joelson Costa Dias e do primeiro vice-presidente do Conselho Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência (CONADE), Alberto Pereira que avaliaram o cumprimento da convenção no Brasil.

Na opinião de Pereira, “ainda falta uma maior conscientização por parte da sociedade para fazer valer as normas de forma efetiva no dia a dia.”

Também estiveram presentes representantes de países como Angola, Benin e Argentina, todos apontaram desafios para o monitoramento da convenção, sobretudo com referência aos países do continente africano, que lutam pela garantia de direitos sociais e políticos.

Comunicação Compartilhada FSM 2018

Ednilson Sacramento

Fotos: Lucio Tavora/ Agência Tempo

Foto: Lucio Tavora/ Agência Tempo

Foto: Lucio Tavora/ Agência Tempo

Foto: Lucio Tavora/ Agência Tempo