Mapa não está disponível

Título Etnomatemática: saber-fazer é fazer-saber

Tema - Território

Lema #saberfazerefazersaber, Saber-fazer é fazer-saber!

Descrição / Relato

A atividade consiste em um bate-papo sobre epistemologias e resistências, mediado por três educadoras matemática:
– Profa. Dra. Eliane Costa Santos, Doutora em Educação e professora da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB);
– Profa. Ma. Marcele Almeida Santos, Mestre em Matemática e professora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia;
– Profa. Dra. Olenêva Sanches Sousa, Doutora em Educação Matemática e coordenadora da Red Latinoamericana de Etnomatemática, no Brasil.

Etnomatemática fundamenta esta proposta, que é um convite à seguinte reflexão: saber-fazer é fazer-saber.

Que diferentes e diferenças fazem parte, nós sabemos.
Um dos aspectos mais conflituosos desses diferentes e diferenças é a geração de conhecimentos diferentes, decorrentes das diferenças.
Sim, isso é diversidade! Então, como lidar com os conflitos das diferenças e entre diferentes?

O Programa Etnomatemática é uma epistemologia de caráter transdisciplinar e transcultural, que considera o aspecto político na geração, organização e difusão do conhecimento, elemento vital à sobrevivência e transcendência.

A discussão busca provocar reflexões acerca do papel da Etnomatemática nos conflitos epistemológicos entre diferentes e suas diferenças e inspirar ações de resistência às hierarquias de conhecimento e à dicotomia entre o saber e o fazer.

Tópico da palestra: Etnomatemática – saber fazer e fazer saber

O debate apresentou como lemas a epistemologia e a resistência dos povos, considerando a importância da matemática no cotidiano e as diversas formas de possibilidades de aprendizagens da matemática, integrada a outros ramos do conhecimento, considerando a cultura de diferentes povos e etnias. Essa abordagem proporciona a descolonização do saber, onde foi exemplificado pelas aplicações práticas e teóricas de Paulo Freire e do Frei Leonardo Boff, como também, da utilização do artefato “quipu”, utilizado pelos Incas como uma ferramenta de mensuração de quantidades.

Data/hora
Date(s) - 14/03/2018
15:00 - 17:00 .

Localização
Universidade Federal da Bahia - Campus Universitário de Ondina

Perfil


Contato

Deixe uma mensagem e etornaremos o mais rápido possível. You can send us an email and we'll get back to you, asap./puede enviarnos un correo electrónico y nos comunicaremos con usted lo antes posible./vous pouvez nous envoyer un email et nous reviendrons vers vous, dès que possible.

Enviando
Select your currency
EUR Euro

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account