A principal atividade unitária das mulheres no Fórum Social Mundial 2018 (FSM 2018), em Salvador, a Assembleia Mundial das Mulheres será realizada na manhã de 16 de março e deverá ser atividade exclusiva da programação nesse turno.

A proposta, conforme explica Fátima Froés, da Rede Mulher e Mídia, e integrante do Grupo Facilitador do FSM2018, é “assegurar que as mulheres com outras agendas políticas no Fórum estejam liberadas para debater suas questões de gênero, pautas feministas e lutas das mulheres”.

As pautas da Assembleia estão em diálogo com organizações feministas e setores de mulheres em movimentos sociais e terão conexão direta com as convocatórias do 8 de Março. Em Salvador, a participação na Assembleia está sendo construída pelo mesmo grupo organizador das atividades do 8 de Março, iniciando uma jornada de atividades na capital baiana rumo ao FSM 2018. O grupo já escolheu para sua marcha tradicional do dia 8de Março um lema associado ao do FSM 2018: “Mulher, Resistir e Transformar!” A proposta é exibir essa frase em uma grande faixa vertical fixada no Elevador Lacerda, ponto turístico e de grande fluxo popular de Salvador.

Protagonizado por organizações das redes das mulheres negras, o grupo prepara, além da participação na Assembleia, um Tribunal contra o racismo e uma grande Marcha das Mulheres Negras no FSM2018, atividades previstas para o dia 14.

A proposta da Assembleia Mundial de Mulheres foi levada ao Conselho Internacional do FSM, em reunião de outubro de 2017, pelas mulheres presentes, a partir de diálogos sobre as preocupações das mulheres vivendo situações de guerra, como as combatentes curdas, a solidariedade com as resistentes à ocupação e apartheid da Palestina, e a organização das mulheres negras brasileiras contra o feminicídio e o extermínio de sua juventude.

A convocatória internacional da Assembleia está prevista para a primeira semana de fevereiro. Interessadas em participar da sua construção devem escrever para info@fsm2018.org, com o título: Participar da AMM.

Comunicação Compartilhada FSM2018
Texto: Rita Freire
Foto: Blog da Ana

Áudio: Eliane Rubim

Escute o áudio aqui

2 Comentários
  1. Regina Bonfá 4 anos atrás

    Dar visibilidade a luta das mulheres do nosso planeta é fundamental neste evento mundial, lembrando sempre que a nossa luta é barulhenta e com avanços, porém sem armas sem destruição de seres, de patrimônios ou da natureza. Realizada com racionalidade e respeito às diversidades humana. Juntas somos fortes.

  2. Lucélia Silva 4 anos atrás

    Fazer saber que somos fortes quando nos unimos,e que exigimos a garantia de nossos direitos e um dos princípios da constituição federal o direito a dignidade e a liberdade

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Contato

Deixe uma mensagem e etornaremos o mais rápido possível. You can send us an email and we'll get back to you, asap./puede enviarnos un correo electrónico y nos comunicaremos con usted lo antes posible./vous pouvez nous envoyer un email et nous reviendrons vers vous, dès que possible.

Enviando

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account